sábado, 15 de setembro de 2012

Sou feliz do meu jeito!



Sim, eu poderia tê-lo deixado no meio do caminho. Eu tinha o direito de fazer isso. Ele estava em crise. Sua doença consumia a nossa família, as nossas finanças, a nossa paz...

Sim, se eu optasse por deixá-lo, a maioria entenderia e apoiaria.

Sim, eu teria uma vida sem as dores da adicção por perto, talvez uma vida mais tranquila, mas eu não seria feliz, porque essa nunca foi a escolha que eu quis para mim, porque eu o amo!

Escolhas, escolhas.

Eu nunca julgarei uma companheira que me diga: “Poly, cansei. Meu marido está usando tudo em drogas. Preciso de paz para mim e para os meus filhos!” Assim como nunca julgarei a quem me diga: “Poly, vou tentar mais uma vez, porque eu ainda o amo e acredito na nossa relação.”

Não existe a que seja mais forte ou mais merecedora de honras. Simplesmente existem escolhas conforme os nossos limites e desejos.

Neste blog relato as minhas escolhas, e as consequências dessas escolhas ao lado do meu esposo.

Pela graça de Deus, e pela vontade do meu esposo, seguida da minha recuperação, tem dado tudo certo. Só por hoje ele está limpo e bem! E isso tem se repetido nos últimos 351 dias, ou seja, há 11 meses e 16 dias!

É mérito meu? Não. Isso tem acontecido pela força de vontade dele, pelo desejo dele, e pela permissão de Deus. Mas, agradeço sim pelo amor que foi plantado no meu coração e pela força que surgia quando eu me sentia fraca.

Meu filho de 3 anos dorme todas as noites com o pai. Ele o espera chegar da reunião do NA, para só então dormir. Dia desses ele se vestiu todo de branco, imitando ao pai... Nosso caçulinha de 6 meses abre um sorrisão quando vê o Dad!

Eu todos os dias ouço: “eu te amo”! Recebo abraço, beijo, carinho.

Para mim, isso é felicidade...

Se nossa vida é perfeita? Não, não é. Temos problemas a superar, mas somos felizes juntos. Gostamos de estar juntos. Nos amamos muito. E agradeço a Deus por ter feito essa escolha.

Quanto ao amanhã? Não sei... Mas, só por hoje fui feliz! E isso é o que importa para mim.

E quanto a você? Cabe a você fazer suas próprias escolhas, e certamente eu te entenderei.

Recebo muitos e-mails de relatos de histórias com a pergunta: o que eu faço? Sugiro que leia o blog com carinho, se der leia o livro também, leia os outros blogs, vá a um grupo de apoio, e depois de fortalecida será mais fácil decidir.

Só te digo uma coisa: Seja feliz do seu jeito!


Cláudia (repórter do SBT) e Polyanna

Hoje gravamos uma reportagem para o SBT! Galera de Brasília, fica de olho no jornal de meio-dia, na segunda ou terça da semana que vem. Dessa vez resolvi mostrar o rosto, meu marido concordou. Eu tenho orgulho dele, não vergonha! Depois eu postarei o vídeo para as companheiras dos outros estados.

Na despedida, a jornalista me falou, apertando a mão do meu esposo: “Realmente ele é tudo o que você disse na entrevista...”

O que eu falei? Assistam para ver... Risos. Mas, resumindo, meu marido é muito mais que um dependente químico. Ele é um homem cheio de qualidades. E ele é o homem a quem eu amo!

E eu sou feliz do meu jeito!

Olha essa foto abaixo! Tenho algum motivo pra reclamar? Não, só a agradecer!

O pezinho mais gostoso desse mundo!

Bom fim de semana, amores!

20 comentários:

  1. Poly, minha vida está tão conturbada. Mãe, pai, irmãos, filhos e ainda tem meu marido que, puxa, como é difícil lidar com ele! A sensação de que nunca estará feliz e satisfeito me mata, sabe? Não importa o que eu faça ou deixe de fazer, absolutamente nada o fará feliz! Tantas mentiras, tanta dissimulação... já não acredito em mais nada do que ele diz. Quando diz que me ama, eu não acredito, quando diz que não quer mais me ver, eu não acredito; quando diz que eu sou a melhor coisa que aconteceu na vida dele, eu não acredito; quando diz que eu sou uma merda, eu não acredito; ou seja, não importa o que diga, eu desconsidero! Triste, pelo menos eu acho! Não sou feliz... não consigo mais nem vislumbrar a possibilidade de ser feliz... essas ultimas duas semanas perdi a vontade de viver! Acordo e vou cumprindo as minhas obrigações uma a uma, no final do dia, coloco maus filhos pra dormir e deito vazia na cama. Acordo no dia seguinte e segue a mesma coisa... são tantos problemas... penso que ter uma mãe morta viva como estou deve ser terrível e meus filhos não merecem, por isso acho que terminar a vida seria melhor pra todos, inclusive e principalmente pros meus filhos e... eu mesma já estou exausta disso tudo... não suporto mais... não vejo graça na vida! ai, ai... vou seguindo cada dia pelo sentimento egoísta de querer ficar com meus filhos, que são lidnos demais da conta. Mas tenho medo de estragá-los com minha tristeza, meu cansaço... entende? ai, ai... enfim, obrigada por suas palavras todos os dias (ou quase todos) no blog... é o que tem me ajudado a continuar caminhando, um dia de cada vez! Leio outros blogs também, todos os dias... ai, ai...

    ResponderExcluir
  2. Sem motivos pra reclamar so a agradecer feliz por ti Poly!!! felicidade e paz bjus

    ResponderExcluir
  3. OLÁ POLY ,FICO IMENSAMENTE FELIZ PELA GRAÇA DE DEUS QUE VOCÊ E SEU MARIDO ALCANÇARAM EM SUAS VIDAS...PARABÉNS PARA ELE E PARA VOCÊ QUE MESMO PASSANDO POR MOMENTOS TÃO DIFÍCEIS ,FOI FORTE, SE APEGOU AO PODER SUPERIOR E CONSEGUIU PASSAR POR ESTA TEMPESTADE.
    ACOMPANHO SEU BLOG TODOS OS DIAS E VOU COMPRAR SEU LIVRO PARA APRENDER UM POUCO MAIS,APRENDEMOS UM POUCO TODOS OS DIAS E ASSIM VAMOS CONSEGUINDO VIVER O NOSSO ''SÓ POR HOJE'' MUITAS VEZES ,CHOREI,GRITEI,PENSEI EM DESISTIR MAS COMO VOCÊ DISSE ,SÓ NÓS MESMAS SABEMOS ATÉ ONDE CONSEGUIMOS LUTAR E ATÉ HOJE LUTO, SÃO 14 ANOS MAS MEU CORAÇÃO NÃO ME DEIXOU DESISTIR!!!
    DEUS CONTINUE ABENÇOANDO VOCÊ E SUA FAMÍLIA!!!
    FORTE ABRAÇO E PARABÉNS MAIS UMA VEZ.

    ResponderExcluir
  4. Ah Poly....chorei...
    Fiquei aqui imaginando qdo as pessoas proximas de vcs assistirem essa materia, muitos vao dizer " nossa, quem diria que a Poly estava passando por isso, ela nunca murmurou pra ninguem"
    E todos verao esse seu lindo sorriso como na foto, de uma mulher que venceu seus desafios guiada pelo amor.
    Vale a pena lutar amiga, sei que os finais nem sempre sao felizes, mas eu tenho esperanças, estou lutando e crendo no Senhor que tudo dará certo, amo meu marido e por isso nao desisti dele.

    Obrigada Poly! Deus abençoe sua familia sempre !
    beijos

    ResponderExcluir
  5. NOSSA POLY, VC DIGITOU MEUS PENSAMENTOS AQUI, É ASSIM QUE EU PENSO, MINHA FAMILIA ME JULGOU, A FAMILIA DELE ME JULGOU, MAS EU DISSE PRA MIM MESMA....ENQUANTO HOUVER AMOR VOU LUTAR POR ELE E EU SOU FELIZ ASSIM, AGRADEÇO TODOS OS DIAS, POR SER MAIS UM DIA COM ELE AO MEU LADO LIMPO....NÃO SEI SE ELE VAI RECAIR DE NOVO, NÃO SEI SE ELE VAI FICAR LIMPO PTA SEMPRE....OQ IMPORTA É QUE ESTOU FELIZ HJ.......

    ResponderExcluir
  6. Isso mesmo. Muitas pessoas nos julgam pelas nossas atitudes, mas não importa o que a gente faça, sempre vai ter alguém pra julgar, independente de que área seja. Já sofri muito. Mas só por hoje tive um dia muito bom com meu namorado, só por hoje sei o quanto sou importante pra ele e ele pra mim. Só por hoje consegui viver em paz comigo, sem ter medo do que pode vim amanhã.. Amanhã? Deixa isso pra amanhã. Perdemos muito tempo, deixamos de aproveitar os bons momentos sofrendo pelo passado ou por medo do futuro. Talvez amanhã eu não esteja tão confiante, tão bem comigo e com ele. Mas sei que hoje fui feliz, e hoje fiz minha parte. Parece que termino o dia como "missão cumprida". Mais uma vez agradeço a Polly por ter criado esse blog, e por todas que participam aqui. Cada uma ajuda a outra de uma forma ou outra.. e assim vamos conseguindo, um dia de cada vez :)

    Beijoss

    ResponderExcluir
  7. Ola Polly, parabéns por vc estar conseguindo levar seus aprendizados ao maior numero de pessoas possivel, sobre dependencia quimica se fala bastante, mais sobre codependencia só quem vivencia que sabe o que é...e realmente vc disse tudo é questão de escolha nossa vida, não precisamos justificar a ninguém os motivos...não estou dizendo no SEU CASO, muito pelo contrario...a sua história nos da esperanças...apesar das histórias que vivemos serem parecidas demais...somos pessoas diferentes com adictos diferentes...e é nisso que precissamos nos concentrar pra escolher...precisamos nos concentrar nas NOSSAS VIDAS... e é uma pena que vc tenha deixado de seguir meu blog...sua opinião como a de todas as outras tb é importante...bjus e fique com Deus

    ResponderExcluir
  8. Que da horaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa! Vamos fazer um filme, eu voto no Fábio Asssumpção pro papel do seu esposo! Ansiosa pra ver a nova reportagem heim? Fica com Deus, parabens e muitas e muitas conquistas!

    ResponderExcluir
  9. Poly como é bom ver postagens assim, tão felizes e radiantes, como estão sendo as tuas ultimamente! Acompanho seu blog desde os tempos de ativa do seu esposo, sofria muito, pois meu marido também estava na ativa e me identificava com muita situações que aconteciam! Nunca tive coragem de comentar nada, pois ia lendo e chorando, chorando e chorando!
    Mas tomei até mesmo coragem de interna-lo involuntariamente e só por hoje ele está limpo e em recuperação, cada dia que passa agradeço mais a Deus por ter me dado forças pra aguentar tantas coisas, mais eu não me arrependo, pois hoje eu vejo o quanto valeu a pena! Como muitas de nós já pensei em desistir em larga-lo e muitas outras coisas, mais o amor que sentia por ele, foi maior e me fez ser mais forte e enfrentar tudo e todos junto com ele, hoje só tenho a agradeçer, a Deus e também a você que me ajudou com muitas das decisões que tive de tomar, até chegar onde estou! Muita felicidades pra você e sua familia Poly, estou ansiosa pra ver a sua nova entrevista! Beijosssssss Camilla Tomaz =]

    ResponderExcluir
  10. Oi,Poly,que bom saber do tamanho da tua felicidade!!! Fiquei, por um momento, tão feliz e com esperanças para minha vida,baseada em tua postagem...Sabe que por muitas vezes me sinto em recuperação e feliz,mas li o primeiro comentário(da Flavia) e percebo que meus outros momentos são bem assim como os dela,na verdade a maior parte de minha vida sou infeliz,meu marido faz o mesmo q o dela,diz q me ama e diz q não me quer mais perto dele,as vezes está super bem em recuperação daqui a pouco já está recaído... enfim,isso d não poder criar expectativas é bem difícil de por em prática diariamente,tenho tentado desconsiderar tudo o q ele diz na tentativa de eu ficar bem... e tu não sabe o quanto,ao mesmo tempo, é triste viver sem poder levar a sério e acreditar em nada do que o meu amor me fala,nem as coisas boas, tão pouco as ruins, até por que uma é o contrário da outra...

    ResponderExcluir
  11. É gratificante ver a felicidade de vocês!!
    E que essa felicidade se prolongue por muito tempo!!

    ResponderExcluir
  12. é...
    cada uma tem seu fundo do poço..seu limite..
    Eu escolhi desistir e viver em paz... mas para isso paguei o preço de viver sem meu grande amor.
    A vida é feita de escolher né!

    Bjs querida!

    ResponderExcluir
  13. Polly, espero que publique esse comentário, não é te julgando ou desacreditando muito pelo contrario torno a repetir que vc e seu marido me da esperanças de que a recuperação é possivel, mais preciso corrigir algumas coisas no seu post se me permite.

    1º VC o deixou sim no meio do caminho, vc caminhava ao lado dele rumo ao fundo do poço, vc desistiu no meio do caminho e foi seguir o seu em busca da sua recuperação quem escolheu caminhar com vc foi seu marido, ele viu que estava indo pra um lugar onde só existia sofrimento que inclusive estava fazendo ele perder o que ele tinha de mais importante a familia dele, e hoje vcs caminham lado a lado, em um caminho primeiro escolhido por vc e depois por ele. Leitoras a Polly precisou abrir mão da maior felicidade dela o casamento a familia enquanto o marido dela não aceitava se tratar, lembro vagamente de alguams palavras deste post onde ela cita " ja vi alguns apartamentos pra alugar, coloquei as coisas no carro e só agora percebi como não temos mais nada ele vendeu tudo, é acabou"
    Foi ai que ela deixou ele sozinho no caminho do fundo do poço, e graças a essa atitude dela ele conseguiu enxergar e voltar atrás, e foi pedir me ajuda quero conseguir caminhar com vc, e eles tem conseguido graças ai meu bom Deus.
    Eu tb precisei escolher deixar meu amrido em determinado momento, ele tb escolheu caminahr ao meu lado...ta andando em meio a pedras e flores...ta tropeçando bastante...quase caindo...se ele cair eu vou ter que permanecer no meu caminho da recuperação...é muito doloroso isso, é...a Polly sofreu demais, eu sofri demais com esse "remédio amargo" que precisamos dar a eles, mais a unica forma de um dependente quimico alcançar a recuperação é ser responsável por suas escolhas e consequencias e a gente só pode jogar a bóia quando ELES pedirem ou a REDE quando for necessário e MAIS NADA, qualquer coisa que façamos fora disso se chama codependencia...não to dizendo pra vcs se separem, joguem eles na rua não, mais olhem pra vida de vcs e busquem a recuperação de vcs...a deles só eles podem conseguir..
    Fiquem com Deus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Kel. Eu não fui com ele para o meio das "ondas agitadas", apenas o esperei na praia... Quem ler o livro entenderá bem do que estamos falando. Mas, perto ou longe, junto ou separado, eu sempre estive com ele...

      Excluir
  14. Poly, fico feliz em saber que mais uma reportagem vêm por aí...
    Quantas pessoas são co-dependentes e não sabem, qts pais, mães, esposas, namoradas... não sabem que existem um grupo de ajuda...
    Realmente não é vergonha nem um em ter um marido ou namorado dependente-químico, eu sou como você matenho o anonimato pra não expor o "João", pois ele sente vergonha de certas coisas...

    Parabéns pelo seu trabalho... Parabéns por levar palavras de esperança pra tantas pessoas que se encontram desesperadas...

    Toda a dor que você já passou, vai ser recompensada pelo sentimento maravilhoso de poder ajudar o seu próximo...

    Torço muito por você e pela sua família... TamuJuntas sempre!

    Amo você!

    ResponderExcluir
  15. Amei esta postagem, minha amiga!
    Parabéns pelas suas escolhas e saibas que estou aqui na torcida e parabenizando também seu esposo pelos dias conquistados.
    Quero dizer que estou com saudades de suas visitas ao meu blog, deixando seus comentários, fortalecendo meu propósito de continuar minha programação, permanecendo limpo, um dia de cada vez.
    São pessoas como voce que me ajudam a completar, na data de hoje, meus 17 anos de Grupo.
    Continuarei voltando, pois Só Por Hoje - Funciona!!!
    Abração e bons momentos.
    TAMUJUNTU.

    ResponderExcluir
  16. Poly, vc não sabe o quanto me ajuda quando escreve... Beijos com mto carinho!

    ResponderExcluir
  17. Poly querida, assisti o video no face, fiquei muito emocionada pela sua determinaçao. Te adimiro muito !

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viu tua flor e comentário na telinha? hahaha Bjos!

      Excluir
  18. Ah eu vi sim, a rsrsrsrs, antes de rodar o video já aparece né, fiquei feliz em fazer parte da sua historia ! ah quero que vc mande pra mim o numero da sua conta, quero receber o livro direto de vc e se possivel autografado rsrs beijosssssss

    ResponderExcluir