quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Como ajudá-lo em sua recuperação?

Boa tarde!

20 de outubro de 2011. Horário de almoço chegando ao fim, mas, antes de retomar o trabalho, eu precisava vir aqui.

21 dias que meu esposo está internado.

Saudade enorme no peito e uma grande tranqüilidade por saber que só por hoje ele está limpo, sereno e se tratando.

Às vezes choro, não vou negar. Sinto falta dele. E por vezes me pego com aqueles pensamentos do que seria uma “gravidez perfeita”, com papai e mamãe juntinhos, mas, esses tipos de pensamentos só me levam à autopiedade, já estou aprendendo a driblá-los, principalmente com o “jogo do contente” (leia o post).

Daí passo a olhar as coisas boas da minha vida. As bênçãos de Deus sobre mim e minha família. O cuidado constante Dele para conosco. E quando percebo, já estou bem novamente. E os problemas se tornam tão menores.

Somos apenas um casal apaixonado. Amo o meu esposo e sou amada por ele. Temos problemas a superar (como todo mundo), que no nosso caso, são a dependência química dele e a minha co-dependência, dentre outros menores. E, só por hoje, estamos vencendo. E isso basta!

Se me perco por um minuto pensando no que poderá dar errado no amanhã, ou nas dores sofridas ontem, me sinto atormentada, desperto o medo. Concentrar-me no hoje é minha garantia de serenidade.

Ontem uma colega de trabalho me disse que estou diferente, com um aspecto mais descansado, mais leve, mais feliz. Só assim vou me dando conta do quanto eu ainda me permitia sofrer com as insanidades do meu esposo.

Mas, felizmente, hoje estamos todos bem!

Eu gostaria de partilhar mais alguns itens que aprendi na terapia de sábado.

Gente, dependente químico em recuperação NÃO PODE TOMAR BEBIDA ALCÓOLICA! Nem um pouquinho de vinho? NÃO! Nem um golinho de cerveja com a família? NÃO! Nem uma cervejinha sem álcool? NÃO! Não se enganem, a dependência química é uma doença. O problema não está na droga, está no cérebro. E qualquer substância psicoativa vai acionar o cérebro para que solicite a droga de preferência do adicto.

Eu não sabia disso. No inicio do nosso casamento bebíamos “socialmente”, só hoje sei o quanto isso prejudicava meu marido em sua recuperação.

Outra questão é o HLP. Dependente químico em recuperação deve evitar HÁBITOS, LUGARES e PESSOAS da época da ativa. Se ele começar a freqüentar os mesmos lugares, ou voltar aos “velhos amigos”, ou começar com hábitos de ativa como mentiras, por exemplo, inevitavelmente, recairá.

Uma ótima fonte de ajuda para a recuperação dos dependentes químicos é o Narcóticos Anônimos com a prática dos Doze Passos. Mas, também é fundamental que eles cuidem de sua espiritualidade. Ter uma fé, uma crença, ajuda e muito na recuperação.

Outro ponto importante que me lembrei diz respeito a nós, familiares. Muitas vezes, quando o nosso familiar amado recai, pensamos: “Como ele pode fazer isso comigo, passar por cima de mim e do meu amor?” ou, “como ele pode esquecer-se dos próprios filhos?” Meus queridos, a realidade dói, mas, a realidade é que o dependente químico quando recai, antes de qualquer outra pessoa, ele está passando por cima de si mesmo, dos seus próprios sonhos, dos seus próprios ideais. E isso os faz sofrer demais. É uma doença! Vejam que o que relato do meu esposo é o que o seu esposo, ou namorado, ou filho, ou irmão vivem também... São os mesmos sintomas, os mesmos dolorosos sintomas.

Mas, só conseguiremos lidar com isso, se estivermos fortalecidos. E não há outra forma de nos fortalecermos a não ser tendo vida própria, nos amando, nos cuidando, focando em nós mesmos e nos desligando com amor.

Abaixo segue um trecho de um artigo muito interessante sobre o assunto.

“Dizer NÃO ao dependente químico não se trata de abandonar o seu familiar ou de ser cruel. Trata-se de compreender que você não pode ajudá-lo. Trata-se de compreender que se você mantiver a situação como está e continuar aceitando todas as manipulações e situações geradas pelo dependente químico, as probabilidades de que ele peça  ajuda a quem pode ajudá-lo diminuirão, e assim segue-se o ciclo negativo, pois ele “enterra” todos os dias a si mesmo e a todos que o rodeia.
Avance e não olhe para trás. O dependente químico precisa sentir perdas, precisa “bater no fundo” e compreender que não é seguro manter o caminho que segue. Não espere que ele lhe agradeça por tudo o que você faz pela sua sobrevivência, ele não tem a capacidade de avaliar as situações corretamente.
E ele age desta forma porque está doente e porque estes são sintomas de dependência e também porque esta, assim como outras doenças, mina e transforma a personalidade do indivíduo. Por isso compreenda que martirizar-se por um dependente químico é colocar mais chamas na fogueira em que ele já arde.  O que você tem a fazer é simplesmente agir da forma correta.”

É isso aí, amigos. Precisava partilhar isso com vocês, afinal, pode servir de ajuda a alguém.

Muita serenidade, só por hoje!

Ahhh, domingo será dia de almoço em família na instituição... Saudade e ansiedade. Afinal, eu o amo demais!

29 comentários:

  1. Oi Polly, espero q esteja td bem com vc e seu bb, as vezes foi melhor o afastamento, digo isso pois passei tbm por isso, uma gravidez... Na verdade minha estoria foi bem parecida com a sua, conhecemos pela net, eu ja tinha um filho, engravidei na pior fase dele, e com 3 meses ele teve q fugir da cidade (por dividas com traf.), passei td gravidez so, mas foi melhor pra mim, pelo menos estava mais tranquila... Meu filho tem um ano e 5 meses e durante esse periodo ele ja foi internado 3 vezes, no momento ele tbm esta internado (internação involuntaria), ja saiu da casa da mae dele e foi morar na favela (nao moramos juntos ainda), foi preso por roubar comida na rua e so ficamos sabendo dele qnd ligaram da prisão avisando, saiu da prisão e fugiu pra favela d novo, aí pedimos o resgate, no dia 10 d julho ele foi "resgatado", sem falar das brigas constantes nas abstinencias, etc etc... Tbm fui visita-lo a primeira vez sabado, demorei 3 meses para ir pq nao tinha cabeça, so iria prejudica-lo, queria chegar la com coração limpo, entendendo a doença dele, nao me culpando e nem vivendo a vida dele (vc sabe do q estou falando) e foi maravilhoso, extamente como vc descreveu no inicio nao rolou abraço nem beijo, estavamos receiosos, etc, etc...
    Ele esta lindo, 15 kg mais gordo, nunca vi ele assim tao lindo, forte, meu moreninho dos olhos verdes esta um homenzão!! nada a ver com aquele magrelinho desengonçado q conheci (aiaiai meus ciumes kkk). Meu coração quer acreditar q dessa vez vai dar td certo, afinal eu tbm o amo demais, demais...
    beijos e força
    N.R.

    ResponderExcluir
  2. Poly, postei no post anterior mas era para esse, você compreende, né?

    Beijos, Lua.

    ResponderExcluir
  3. Oi Polly,
    Parabéns pela iniciativa e coragem para seguir adiante, saibas que é uma pessoa muito forte e o q Deus tem para sua vida é maior do que podes imaginar " nem olhos viram, nem ouvidos ouviram o que Deus preparou para nós".
    Também sou esposa de um dependente químico e já acompanho o seu blog há algum tempo, as suas palavras sempre me ajudam e fazem chorar, são histórias tão parecidas... Meu Deus como me identifico.
    Meu esposo esteve internado em uma instituição por 30 dias e eu também tive este suporte psicológico, onde o que mais me chamou a atenção foi o fato de que é fundamental a presença de um poder superior na vida de um dependente químico. O meu poder superior se chama Jesus Cristo de Nazaré, sou evangélica e para honra e glória do Senhor meu esposo está se convertendo também.
    Poly, as lutas continuam e como é difícil!!!Mas,quando temos Deus na nossa vida conseguimos sabedoria para saber lidar com a situação. A decisão de continuar é difícil, mas enquanto se acredita e se tem esperança acredito que valha a pena tentar.
    Obrigada pelo espaço e ajuda, Jesus te ama!

    ResponderExcluir
  4. POSTADO POR LUA:

    Poly, show de bola esse post.

    Quando entendi a dependência química, compreendi que teria que ser companheira também nessas situações, como por exemplo, em nossa casa não entra bebida alcólica... e nem comemos comidas que levam bebidas, nem bombom de licor, nada, vida limpa. Meu amor não pode!

    Mas devo dizer que tenho uma vida social bem calma, hoje em dia, no entanto tenho um grupo de amigas de infância que de vez em quando se encontra. Nessas ocasiões, quando quero, tomo uma cervejinha, um chopinho, um vinho. Com o tempo eu e meu marido entendemos que na nossa casa e juntos não dá, mas te confesso que quando estou com minhas amigas eu bebo socialmente mesmo.

    Na verdade não estou aqui para dar exemplo, só que acontece que essas amigas-irmãs desde infância são companheiras que me ajudaram nessa jornada que vivo.

    Durante muito tempo éramos somente nós e nossa família, eu me isolei. Acontece que essa não sou eu, entendo a dependência química, só que se eu deixasse esse ladinho da minha vida, não seria feliz. Não é beber ou coisa assim, é meu lado independente da minha relação. Minha vida é minha família, mas nas vezes que estou com minhas amigas me permito, por compreender que ele é adicto, eu não.

    Já me rebelei antes por isso. Pq eu deixei muita coisa pelo meu amor, e ele o que deixou? Depois parei de pensar assim e decidi que peraí, cada coisa em seu lugar.

    Portanto, juntos eu respeito as limitações dele, mas me permito essa ressalva em momentos meus, raros, na verdade, mesmo amando um adicto, a minha vida não se limita a isso, nós somos um casal e devemos respeitar nossas individualidades.

    Já fui em eventos de NA muito divertidos e já fui em churrasco de adictos sem um pingo de alcool e me diverti demais. Acho que o mais legal foi não ver pessoas pagando mico de tanto beber, sempre achei isso o fim.

    Ah! Só pra constar, quando esses encontros com minhas amigas acontecem, quando chego, normalmente não tão cedo, ele já está dormindo, ele nem me espera. Que ironia! Tanto tempo esperei e nada, né? A diferença é que sempre chego.

    Preciso desses momentos de risada gostosa, de leveza, de saber que, para essas companheiras de vida, que já acompanharam todos os meus momentos, qualquer que sejam as minha decisões, elas serão apoiadas.

    Ah! Preciso dizer aqui que a recaída na recuperação de um adicto não significa o fim de tudo e o recomeço do pesadelo. Pode ser o recomeço da própria recuperação, pode ser uma virgula, um ponto e vírgula mas jamais um ponto final, nesse momento a serenidade é tudo: outro dia conversamos e ele me falou que quando ele recaiu se eu tivesse feito um escândalo daqueles ele teria saído imediatamente. Com a minha calma, ele se acalmou e pode pensar e querer recomeçar a caminhada!

    Meu marido recaiu a algumas semanas atrás, daquela vez que postei aqui e que falei para ele com carinho sobre internação. Desde então ele tem se mantido limpo e sereno.

    Ele está com objetivos pessoais bem definidos: estudando muito para outro concurso (ele já é concursado mas quer coisa melhor ainda) e está firme no esporte, fará a meia maratona do inicio do mês e tem treinado constantemente, incessantemente.

    Lê muito literatura de NA e hoje é um homem de fé.

    Não sei o que pode ser amanhã. Hoje, tamos juntos, enquanto ele quiser recuperação.

    Muitos beijos pra você. Leio seus posts todos os dias e cada vez mais admiro você como mulher, mãe e esposa.

    Lua

    ResponderExcluir
  5. Quando acontece a internação, cuidamos mais de nós, dormimos, comemos e vivemos bem, apesar da saudade.. Ao ler este post lembrei-me de quando o meu amor estava internado, minhas irmãs comentavam que eu estava bem, etc.. só lembranças...
    Haa polly amei este post,muitas informações importantíssimas, gostei!
    bjus.

    ResponderExcluir
  6. Belíssimo post, amiga!
    Estou feliz em saber que vocês estão bem.
    Quanto as suas colocações que podem ajudar as famílias, realmente são excelentes.
    Quero apenas fazer um comentário. Em Narcóticos Anônimos, existem as reuniões abertas e as reuniões fechadas. Nas cidades onde não houver o Grupo Familiar NAR-ANON, sugiro que os familiares acompanhem seu adicto nas reuniões abertas, para que possa ver como funciona a programação. Aliás, não somente acompanhar, pois sempre vejo nos grupos alguns familiares que estão sempre presentes nas reuniões abertas, enquanto seus adictos estão ainda na ativa.
    É isso aí, Poly...SÓ POR HOJE, FUNCIONAAAAAA!!!
    Abração e TAMUJUNTU.

    ResponderExcluir
  7. Oiie preciso de ajuda nisso.... Fico com um garoto a um tempo, ele é dependente quimico, estava limpo a algum tempo, porem recaiu e agora esta internado. Quero ajudar, quero estar junto, quero fazer algo pela sua mãe que é concerteza a que mais esta soferendo e a que mais presenciou as situações criticas dele. Preciso de alguns conselhos, não sei como agir nem por onde começar... passei o dia de hj pesquisando na internet sbre o assunto e encontrei o blog, coloquei seu blog como favorito, preciso muito conversar sobre isso com pessoas que entendam e que vivenciaram tudo isso sei que sou nova, talvez até um pouco ingenua com tudo isso, quero e vou estar preparada para tudo isso.gostaria de algum contato, um e-mail ou qualquer coisa para que eu possa conversar sobre isso, estou muito confusa com medo e preocupada, pois o caminho será longo e dificil por favor aguardo retorno!
    bjs!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fazem 5 anos que você escreveu esse post. Hoje, eu estou nessa situação, e gostaria de saber o que aconteceu com vocês.
      Como essa história continuou nesses 5 anos?
      Sua resposta será de grande ajuda.
      Obrigada

      Excluir
  8. Ola !! Estou em uma situação quase parecida mas n to sabendo lidar com isso , amo-o muito mas tenho medo . me ajuda por favor !!
    se puder me add
    hadoravel25@hotmail.com

    ResponderExcluir
  9. oi td bm poly! vou contar um poukin do ue esta acontecendo aki, meu marido ja usou droga(crack) por 4 anos, mas a um ano e dois meses ele tava limpo e por vontade propia nao iamos a nenhuma igreja, nao tinhamos nenhuma terapia nada, mas a uma semana ele recaiu usou por dois dias, parou uma semana mas onten(27/01/12) ele recaiu de novo e nao voltou ate agora nao tenho oq fazer só me resta é esperar ele voltar. temos uma maarcenaria fazemos movaeis sob medida temos muitas encomendas pra entregar, que os clientes ja deram a entrada, temos uma vida boa, temos uma filha de 6 anos, mas neste momento estou tão impotente que só sei chorar por favor me de alguma dica doque fazer quando ele chegar.

    ResponderExcluir
  10. Ola meu nome é Elaine sou casada a 5 anos e meio e meu marido é um dependente quimico, já tentei por diversas vezes ajuda-lo, de todas as formas inclusive ja internamos ele uma só vez durante esses 5anos aonde ele ficou apenas 2 dias e fugiu da clinica, mas foi para o bem ele voltou com propositos e sonhos e planos doi incrivel ele mudou sozinho, começou a trabalhar iamos sempre na igreja construimos nossa casa com o pouco salario que ele ganhava, e assim durou por quase 2 anos limpo, ate que ele conheceu um pessoa no qual virou o patrao dele, com esse novo trabalho ele começou a conhecer novas pessoas, o salario aumentou ate que ele se reergueu abriu uma loja de carros, enfim estava muito bem tanto financeiramente quanto com ele mesmo, engordou de 20 a 25 kg ele ficou lindo!depois começou a ter amizades erradas escondido de mim aonde ele foi recaindo nao chegava no horario certo em casa depois começava a chegar de madrugada logo aumentou para um dia dois dias tres dias fora de casa e assim foi indo ficando cada vez mais longe da familia de mim e do filho tentei impedir por diversas vezes mais nao adiantou ele fica agora 15 dias fora de casa nao tenho contato algum com ele, pois ele empenhora celular, documentos tenho muito medo que aconteça o pior, com ele ou com qualquer um da familia e ele nao ficar sabendo!eu sofro muito com isso ele esta cada vez mais magro, perdendo as coisas, eu penso muito nele no que ele vai dizer oque ele vai achar, a verdade é que eu preciso interna-lo a força mais nao sei como fazer e nem por onde começar nao posso pagar uma clinica, sera que existe alguma clinica que interne compulsoriamentece seje gratuito?ele é usuario de cocaina, quando a conheci ele era usuario de crack e ele conseguiu largar o crack e agora esta na cola!oque eu faço?agradeço desde ja

    ResponderExcluir
  11. Boa noite..meu namorado é dependente químico de cocaína. Nós estamos juntos a quase 3 meses, e como eu gosto de beber de vez em quando, a gente saía e ele bebia comigo. Mas aconteceram algumas brigas, porque ele não sabe beber socialmente, e sempre acaba bebendo demais e nós brigamos. Queria saber se o dependente de cocaína também não pode tomar nem um pouco de bebida alcoólica. Obrigada pela ajuda!

    ResponderExcluir
  12. PARABENS PELA SUA HISTORIA,CONHECI UMA PESSOA QUE É EX USUARIO CRACK E ESTAMOS NAMORANDO ,NO COMEÇO FIQUEI COM MEDO POIS NAO SABIA COMO FARIA QUANDO SAISSE DA CLINICA ,DOMINGO SE DEUS QUISE VAI SAI ,E EU ESOU ANSIOSA PRA REVE LO .E VC ME AJUDOU MUITO .UM ABRAÇO!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Noss amiga, me desculpe talvez eu esteja somente exteriorizando minha mago neste momento, mas sou casada a 14 anos e a 8 ele se tornou DQ. Se vc ainda consegue, corra pois a caminhada é muito dolorosa,meu marido há passou por clínicas e meu maior erro foi acreditar que ele sairia b de lá. Hoje, sabendo como é a vida com um DQ eu jamais entraria em um relacionamento desses, eles simplesmente não são como as pessoas normais, com sentimentos e pensentos normais, não se iluda.

      Excluir
  13. Se você tem um problema e você está procurando uma verdadeira e genuína lançador de magias para resolver esse problema para você. Tente Dr sorte hoje, ele pode ser a resposta para seus problemas. Aqui está é o contato: luckyspellhome@gmail.com Obrigado mais uma vez ......

     Contacte-lo para o seguinte:

    (1) Se você quiser que o seu ex-costas.
    (2) se você sempre tem pesadelos.
    (3) Você quer ser promovido em seu escritório.
    (4) Você quer mulheres / homens a correr atrás de você.
    (5) Se você quer um filho.
    (6) [Você quer ser rico.
    (7) Você quer amarrar o seu marido / esposa para ser seu para sempre.
    (8) Se você precisar de ajuda financeira.
    (9) Se você quiser parar o seu divórcio.
    10) Ajuda trazer as pessoas fora da prisão.
    (11) Feitiços Casamento
    (12) Feitiços Miracle
    (13) Magias de beleza
    (14) CHARM PROFECIA
    (15) Magias Atração
    (16) Evil Eye Magias.
    (17) Kissing ortográfica
    (18) Remova Feitiços de doença.
    (19) ELEIÇÃO DE VENCIMENTO feitiços.
    (20) êxito em exames feitiços.
    (21) Charme para obter quem amar you.and muito mais

    Contactar empresa hoje em: luckyspellhome @ gmail.com você também pode visitar o site drluckyspellhome.webs.com

    ResponderExcluir
  14. Meu marido esta internado ha 34 dias. O vi no sábado. A internação foi voluntária. O vicio álcool. O problema? Ele pediu um mês. Assinei 6. O convenci sábado q fazer 3. Não sei o que fazer. Estou c muita saudades e tentada a tirar ele antes do tempo, por egoismo e saudades.

    ResponderExcluir
  15. Boa noite, estou pasando por um momento muito difícil em minha vida tambem. A dois anos me relaciono com um adicto, no início não sabia da sua adicção. Quando soube já estava muito envolvida com ele e pensei que poderia ajudar nessa fase da vida dele.
    Ele começou a usar cocaína na sua adolescência e foi agravando até chegar no crack. Quando estava no fundo do poço seu irmão o ajudou trazendo ele pra morar em outra cidade e com isso ele foi internado voluntariamente, passou 2 meses nessa clínica e quando saiu levou apenas 10 dias pra ter sua primeira recaida e foi internado novamente, passou mais 4 meses na clínica e levou cerca de 4 meses depois para ter sua 2 recaida.
    Quando eu o conheci ele já tinha tido sua 2 recaida mais sempre usava esporadicamente.
    Não percebi a sua mudança pois nunca tinha convivido com usuários de cocaína. Apois muito sofrimento e com esperança de dias melhores engravidei. Tive a pior gestação de toda minha vida, minha filha nasceu e comigo a esperança de que com uma filha ele poderia mudar. Engano meu.
    Ele continuou até chegar o ponto de pedir mais de 15 pinos de cocaína e usar em apenas 2 dias.
    Não tive dúvida em chamar o resgate pra tentar pelo menos sauvar a vida dele.
    Ele estar internado a 3 meses e não sei o que fazer com a saudade é a falta que ele me faz. Choro todos os dias olhando para minha pequena e vendo ela crescer sem o carinho e a presença dele.
    Seu tratamento foi estabelecido em 6 meses só que não estou mais suportando ficar distante dele.

    Me ajudem, como devo proeder. Queria que ele saísse com 4 meses pois como nunca passei por isso tenho esperança em que ele consiga recuperação.

    ResponderExcluir
  16. Olá! Meu marido está internado involuntáriamente em uma clínica para tratar alcoolismo há 48 dias. Fiz um contrato p 6 meses. Ele quer fugir. Disse q vai me processar isso é possível? Existe algum riso de outra pessoa tirar ele de lá. Pq eu gostaria q ele passasse pelo menos as festas de fim de ano.

    ResponderExcluir
  17. Olá! Meu marido está internado involuntáriamente em uma clínica para tratar alcoolismo há 48 dias. Fiz um contrato p 6 meses. Ele quer fugir. Disse q vai me processar isso é possível? Existe algum riso de outra pessoa tirar ele de lá. Pq eu gostaria q ele passasse pelo menos as festas de fim de ano.

    ResponderExcluir
  18. Olá! Meu marido está internado involuntáriamente em uma clínica para tratar alcoolismo há 48 dias. Fiz um contrato p 6 meses. Ele quer fugir. Disse q vai me processar isso é possível? Existe algum riso de outra pessoa tirar ele de lá. Pq eu gostaria q ele passasse pelo menos as festas de fim de ano.

    ResponderExcluir
  19. Olá Poly e companheiras!
    Estou 7 anos nessa luta também!
    Lendo as experiências sempre aprendo um pouco mais!
    É de extrema importância saber a situação em que vocês se encontram atualmente! Será de grande ajuda para todas nós! Abraços!

    ResponderExcluir
  20. Oie,eu estou morando com uma dependente qm tbem,ela tem 24 anos eu tenho 54 sou apaixonado por ela faço tudo por ela,ela é usuária des doa 12 anos,a familiar dela não da apoio nem a ela,ela conta comigo pra tudo ela não trabalha,porque ela tbem teve depressão pós parto,e bipolar e toma remédios controlados pra evitar a depressão as ansiedades,ela atualmente esta internada em uma clinica de recuperação ela antes da internação foi preso por trafico de droga e foi solta por ser primaria e foi arquivado,saiu e voltou a se drogar e ficar três dias na rua ,voltou pra casa e vendeu sofá tv e o micro ondas,se internou e disse que iria mudar e que não ira fazer mais isto,mas eu não estou mais com vontade de continuar com ela,sei que quando ela voltar não vai ter onde morar pois a sua familiar não a quer por perto oque eu devo fazer,pois ainda a amo ela de mais e ela tbem diz que eu sou tudo na vida dela,não sei oque fazer tenho medo queria viver uma vida normal com uma pessoa normal sem vícios.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também passo isso com meu marido mais eu mandei ele fazer sua escolha.

      Excluir
  21. Oi gente.to passando por uma situaçao dificil c meu marido c vicio por cocaina.a gente ta junto a 12 anos e morando juntos a uns 6...so q por esses ultimos anos ele se vicioi na dorgas eu ja tentei ajudar mais n sei lidar c isso e talvez eu tenho piorado quando fosse p ajudar..mais enfim faz 15 dias eel foi p mae dele por acha la melhor p ele nao usar a droga e eu fiquei na nossa kza sozinha.pensei em sair daqui e a gente se separa d verdade mais agora lendo esses postes aqui decidi fica aqui msm onde ele pode vim quando quizer pois quando falei q ia me mudar ele pioro e começo ate fala bobeira fiquei preocupada.mais nao sei muit como ajudar ele qr muit para disse q nao consegui vai acaba fazendo besteira pois ele nao aguenta mais..alguempode me da umas orientaçoes como posso ajudar ele a sair dessa? Amo muit ele e eh c ele q qro passa o resto da minha vida e ele tb gosta d mim so a cocaina ta acabando c nossas vidas...me ajudem por favor...

    ResponderExcluir
  22. Adorei o post... Estou passando por esta situação, meu namorado esta internado a 2 meses e pra mim esta sendo muito difícil por conta da saudade. Ele tem que ficar por 6 meses e eu morro de medo de quando ele sair da clinica recai e passar a ser uma menina triste de novo. �� Peço a Deus que o liberte desse vicio e tenha uma vida saudável. Eu o amo, mas não sei se irei aguentar por muito tempo.

    ResponderExcluir
  23. Me identifiquei com vários comentários, meu namorado está internado a 2 meses. Tenho muito medo de quando ele sair voltar a ter recaída, ele já esteve internado outras vezes antes de começarmos a namorar e teve recaídas temo que aconteça de novo. Amo meu namorado mas essa não é a vida que escolhi para mim se soubesse do vício dele antes jamais teria começado o namoro porém agora já estou muito envolvida com ele. A casa de recuperação onde ele está é administrada por um pastor tenho fé que Deus irá curá-lo das drogas.

    ResponderExcluir
  24. Boa noite!
    Há 3 anos que acompanho esse blog desde que meu filho adolescentes se tornou um DQ, Quase não vejo depoimentos de mães e outros casos além de conjugues, Então gostaria de saber se existem outros Blogs tão bacana igual esse da Poly só que de mães, As vezes eu frequento amor exigente e é muito raro confesso tenho consciência de que me ajuda muito as reuniões mas devido a falta de tempo não tenho frequentado ,e é muito bom quando entramos aqui e nos identificamos com uma história ou outra a diferença como disse é sou mãe de um DQ.Se souberem de algum outro Blog que seja tão bom quanto esse para partilhar ideias por favor me indiquem ficarei muito grata.Meu filho adicto esta internado há um mês e meio e havia feito uso de crack pela primeira vez 3 dias antes da internação Já usava maconha, cocaina e chegou ao crack pediu internação pois ficou apavorado com os efeitos que a droga fez em apenas 3 dias,internei estou dilacerada por dentro de tanta saudade do meu filho.Falei no telefone com ele anteontem e o pedido dele me deixou muito triste dizia que queria sair ,QUERO SAIR ,QUERO SAIR!Estou certa da minha decisão e no momento não irei retira lo o medico determinou 6meses de recuperação.Só por hoje eu vou ser uma mãe que pensa com amor e racionalmente. A saudade é grande porém a vontade de vê lo bem é maior!

    ResponderExcluir
  25. Boa tarde!
    Preciso de ajuda. Tenho um parente que é DQ há 20 anos, já foi internado quatro vezes e teve inúmeras recaídas. Ele mora com os país idosos e muitas vezes a situação fica difícil porque ele fica agressivo. Li alguns relatos aqui que dizem "Pedir resgate", o que significa isto?

    ResponderExcluir